Quer seu nome em japonês?

Se você tem curiosidade em saber como é seu nome em japonês, entre na comunidade "Quer seu nome em japonês?" do Orkut e faça seu pedido clicando AQUI!

Obs: é necessário que seu computador exiba caracteres em japonês; se você não tem certeza se exibe ou não, veja este caractere: 竜 (ryū)

Caso estiver aparecendo um "quadradinho" no lugar do caractere em si, seu computador não é capaz de exibir letras em japonês.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Quem diria que um celular obsoleto valeria tanto?


Para você que tem esse modelo de celular (ao lado), uma surpresa: crackers têm oferecido mais de U$$ 30 mil dólares (cerca de R$ 66 mil reais) em fóruns na internet pelo modelo antigo de celular da Nokia, o 1100, de origem alemã. Segundo uma companhia de investigação, o aparelho poderia facilitar transferências bancárias ilegais através de criminosos.

Nessa terça-feira, 21/04, a Nokia disse que não esperava que os preços de revenda do celular lançado em 2003, que custava U$$ 130 (equivalente a R$ 280, baseando-se em 22/Ago/2003) na época, tenha aumentado tanto. A empresa declarou também que o software do 1100 não é defeituoso. "Não identificamos qualquer problema que permitiria o uso do aparelho nesses casos", segundo a companhia.

Ao que parece, o Nokia 1100 pode ser programado para receber mensagens de texto de qualquer outro número, o que aumenta gradativamente a possibilidade de fraudes bancárias.

Em alguns países como a Alemanha, os bancos enviam códigos de autenticação de transações móveis para o celular. O recurso de segurança chama-se mTAN (mobile Transaction Authentication Number) e só pode ser usado uma vez como senha, ou seja, uma senha é gerada para cada transação.

Os criminosos conseguem obter os nomes de usuário e logins para contas bancárias através da invasão virtual, ou seja, invadindo sites de bancos, e-mails e até mesmo computadores pessoais. Com esses dados e com uma mTAN recebida em um Nokia 1100 modificado, eles facilmente podem acessar sites de bancos e solicitar transferência de dinheiro, segundo analistas da Ultrascan Advanced Global Investigations.

E mais uma vez, a tecnologia, por mais avançada que seja, pode tornar-se alvo fácil para pretensões criminosas. Atualmente, muitas pessoas pela simples falta de tempo ou pela falsa sensação de conforto, acessam sites de bancos para efetuar transações pensando que nada de mais vai lhes acontecer.

Os casos de golpes virtuais são frequentes e a lei brasileira ainda não é bem fundamentada no que se refere a crimes virtuais. Por conta disso, raramente um criminoso é interceptado e devidamente preso, ora por ser de outro país, ora pela tecnologia insuficiente, ou até mesmo por conta da grande burocracia.

Por mais que o acesso via internet venha a facilitar muito a vida moderna, devemos tomar extrema cautela ao informar nossos logins importantes, e evitar ao máximo em acessar sites de bancos. Ir ao banco para resolver questões de transações e outras operações ainda é a maneira mais eficiente e segura do que confiar em um site da internet.

Fontes: